Este mês comemora-se o Centenário das aparições de Fátima com a visita do Papa Francisco, um acontecimento marcante no mundo católico e em Portugal, altura ideal para falar da fé do Marketing.

Ao longo das décadas a fé fez parte das sociedades, nas mais diversas religiões e abrangeu todas as classes sociais, estando muito vinculada a questões emocionais.

Na historia da humanidade a fé é muitas vezes mencionada como uma confiança firme de que virá o que se espera, um sentimento ou pensamento positivo.

No marketing é factor determinante criar uma grande notoriedade numa determinada marca ou empresa, conseguido dessa forma captar um grande numero de seguidores que tenham fé nos seus produtos ou serviços.

A profissão mais antiga do mundo é o marketeer e foi inventada pela Igreja Católica, algo que parece muito estranho e pode causar admiração e alguma confusão, mas faz todo o sentido.

Seria interessante analisar os principais elementos característicos da igreja católica para perceber a sua relação com o marketing. Considerando a cruz o seu logotipo, um dos mais antigos e perfeitos alguma vez criados, as Torres da Igreja com a cruz colocada num ponto de grande visibilidade como os seus outdoors e o confessionário o mais espetacular departamento de pesquisa alguma vez criado, podemos assim fazer essa analogia.

As primeiras grandes estratégias de marketing nasceram relacionadas directamente com a religião e tiveram um sucesso em grande escala, sendo factor determinante para envolver e captar um grande numero de fieis.

A igreja católica foi a grande pioneira no marketing, criou conceitos e métodos inovadores de grande sucesso, criou produtos e vários serviços envolvendo directamente técnicas de marketing.

Tenho fé no futuro do marketing. Os profissionais do marketing mudaram o mundo da fé e vão continuar a mudar.